O Olhar da Cidadania

By Observatório do Terceiro Setor

Listen to a podcast, please open Podcast Republic app. Available on Google Play Store.


Category: News

Open in Apple Podcasts


Open RSS feed


Open Website


Rate for this podcast

Subscribers: 0
Reviews: 0

Description

No Olhar da Cidadania, o jornalista Joel Scala debate temas relacionados aos Direitos Humanos com especialistas de diversas áreas do conhecimento. O programa é semanal e todas as edições contam também com a participação de dois colunistas: Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, e Marcos Perez, professor da Faculdade de Direito da USP. O programa vai ao ar pela Rádio USP 93,7 FM, em São Paulo, e 107,9 FM, em Ribeirão Preto, às quartas-feiras, às 17h.

Episode Date
Violência contra a mulher
58:05
No dia 25 de novembro foi comemorado o Dia Internacional De Combate À Violência Contra A Mulher. A lei Maria da Penha classifica cinco tipos de violência: doméstica, psicológica, moral, sexual e patrimonial. Em dados apresentados pelo Fórum Brasileiro De Segurança Pública, 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual em 2020. A pandemia teve impacto significativo sobre esse número, visto que as mulheres passaram a ficar mais tempo em casa. Para conversar sobre violência contra a mulher, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 30 de novembro, a defensora pública Tatiana Bias Fortes e a delegada Jamila Jorge Ferrari. Tatiana Bias Fortes é defensora pública e coordenadora do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres. Jamila Jorge Ferrari é formada em direito pela Faculdade de Direito de Sorocaba, delegada da Polícia Coordenadora do Serviço Técnico de Apoio às Delegacias de Polícia de Defesa da Mulher e especialista em investigação de crimes contra a mulher. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre os afetos e saúde psíquica no contexto de pandemia e isolamento social.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM
Nov 30, 2022
Desigualdade racial
58:30
O dia da Consciência Negra foi comemorado no ultimo dia 20 de novembro e marca a luta pela resistência negra e pela liberdade no Período Colonial. Lima Barreto, escritor de “O Triste Fim de Policarpo Quaresma” e “Clara dos Anjos”, ficou anos ignorado pela literatura brasileira por ser negro. Em 1905, aos 24 anos, o autor registrou sua percepção do racismo no âmbito intelectual. Em uma nota, ele critica a crescente influência de teorias racistas no mundo ocidental. Para conversar sobre desigualdade racial, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 23 de novembro, a advogada Maria Sylvia de Oliveira e a Secretária Executiva Adjunta da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial Elisa Rodrigues. Maria Sylvia de Oliveira é advogada, mestranda de humanidades, direitos e outras legitimidades pela USP, diretora e coordenadora de promoção de igualdade de gênero e raça de Geledés - Instituto da Mulher Negra.  Elisa Rodrigues é formada em letras, secretária executiva adjunta da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial na cidade de São Paulo. Foi presidente do conselho de participação e desenvolvimento da comunidade negra do estado de São Paulo. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre os efeitos da polarização política na sociedade.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM
Nov 23, 2022
Acesso à informação no Brasil
54:49
Para combater o abuso de poder e a corrupção, a Lei de Acesso à Informação obriga os órgãos federais ligados ao Poder Público a permitir o amplo acesso e a divulgação de informações à população. O Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão permite que todos os brasileiros tenham acesso às informações públicas. Em 2022 foi decretado um sigilo de 100 anos sobre informações da presidência da República. Entre os documentos em sigilo estão o cartão de vacina do presidente e informações sobre visitas e acessos ao Palácio do Planalto. Para conversar sobre acesso à informação no Brasil, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 16 de novembro, a advogada Thaís Marçal e a assessora de acesso à informação e transparência da Artigo 19 Julia Cruz. Thais Marçal é advogada, presidente da Comissão de Estudos de Improbidade Administrativa da OAB do Rio de Janeiro e secretária da Comissão de Assuntos Regulatórios da OAB.  Julia Cruz é graduanda em jornalismo, assessora de acesso à informação e transparência da organização dos direitos humanos Artigo 19 e integrante do Observatório de Comunicação e Desigualdades de Gênero da UFMT. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre o impacto da pandemia nas relações sociais. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM
Nov 16, 2022
Polarização e clima de ódio
57:05
As eleições de 2022 não encerraram a polarização e o clima de ódio no Brasil. Grupos de extrema direita que não reconhecem a derrota realizam manifestações, provocam paralisações e bloqueios nas rodovias do pais. Em dados apresentados pelo Instituto Poynter, dos Estados Unidos, 4 a cada 10 brasileiros afirmam receber fake news diariamente. A pós-verdade, ou seja, quando fatos objetivos têm menos influência que os apelos às emoções e crenças pessoais, é um empecilho para o diálogo. Para conversar sobre polarização e clima de ódio, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 9 de novembro, o cientista político Valdir Pucci e o historiador Sidnei Vares. Valdir Pucci é mestre em ciência política pela UNB, graduado em ciência política pela mesma instituição e em direito pelo Centro Universitário Euro-americano. Sidnei Vares é doutor e mestre em educação pela USP, coordenador do curso de história do Unifai e professor dos cursos de história e filosofia da Universidade São Judas. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre XX.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto:
Nov 09, 2022
Pobreza no Brasil
57:32
Em novo relatório, a ONU divulgou novos “perfis da pobreza” no mundo. Segundo o levantamento, 1,2 bilhão de pessoas no mundo são multidimensionalmente pobres. Em dados apresentados pela PUC Rio Grande do Sul, 7,8 milhões de crianças brasileiras vivem na pobreza. A região mais afetada é o Nordeste. Para conversar sobre a pobreza no Brasil, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 26 de outubro, a economista Paula Montagner e o sociólogo Leonardo Fontes. Paula Montagner é economista, com mestrado na Unicamp, pesquisadora e analista da Fundação SEADE - Sistema Estadual de Análise de Dados, com temas sociais.  Leonardo Fontes é sociólogo, pós-doutourando no CEBRAP e pesquisador visitante na London School of Economics. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre perspectivas sobre a situação do Brasil no cenário internacional e a importância do otimismo.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Myriams | Pixabay
Oct 26, 2022
Saúde mental
59:24
Segundo levantamento do instituto Ipsos, 89% dos brasileiros consideram que a saúde mental não é tratada com a mesma seriedade que a saúde física pelo sistema de saúde do país. A preocupação do brasileiro com saúde mental quase triplicou nos últimos quatro anos. A violência eleitoral aumentou 400% em relação ao mesmo período em 2018, aponta o estudo “Violência política e eleitoral no Brasil”. O medo, o estresse e desentendimentos são sentimentos do período eleitoral. Para conversar sobre saúde mental, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 19 de outubro, o psicanalista Rafael Alves Lima e o diretor de contas da Ipsos Cássio Damacena. Rafael Alves Lima é psicanalista, mestre e doutor em psicologia clínica pela USP e membro do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise da USP.  Cássio Damacena é pós-graduado em Pesquisa de Mercado, diretor de contas e head de saúde da Ipsos no Brasil. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre novos olhares para o futuro.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Tim Mossholder | Unsplash
Oct 19, 2022
Educação e primeira infância
56:43
O Marco Legal da Primeira Infância define essa fase desde a gestação até os seis anos de idade. Segundo levantamento da Abrinq, o Brasil possui mais de 18 milhões de crianças na primeira infância.  Segundo a PNAD 2020, o número de estudantes negros e indígenas sem atividade escolar foi o triplo comparado a estudantes brancos. A primeira infância foi muito impactada pela pandemia, e o reflexo na educação também foi sentido. Para conversar sobre educação e primeira infância, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 12 de outubro, as pedagogas Raquel Franzim e Lucimar Dias. Raquel Franzim é pedagoga, mestranda em Educação e Ciências Sociais na Unicamp e diretora de educação e cultura do Instituto Alana.  Lucimar Dias é pedagoga, membro do Núcleo Ciência Pela Infância e doutora em educação infantil e diversidade étnico-racial. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a desigualdade social na distribuição de renda no Brasil.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Unsplash
Oct 12, 2022
As violações aos direitos humanos
57,53 MB
A Declaração Universal dos Direitos Humanos, criada em 1948 pela ONU, contém 30 artigos baseados no ativismo e na luta por direitos para toda a humanidade. Porém, segundo levantamento do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, no primeiro semestre de 2022 foram mais de 46 mil denúncias de violações aos direitos humanos. Em dados apresentados pela Anistia Internacional, a violência política dos últimos 90 dias de período eleitoral apresentou 42 episódios de violação de direitos humanos.  Para conversar sobre as violações aos direitos humanos, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 05 de outubro, a diretora de programas da Anistia Internacional Alexandra Montgomery e a doutora em direitos humanos Luciana Marin Ribas. Alexandra Montgomery é advogada, mestre em direito internacional pela American University e diretora de programas da Anistia Internacional do Brasil.  Luciana Marin Ribas é doutora em direitos humanos e mestra em direito constitucional pela Universidade de São Paulo, além de advogada e professora. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a situação das universidades do país. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Rodrigo Spiga
Oct 05, 2022
Cultura de paz no contexto eleitoral
53:43
Nestas eleições, 9% dos eleitores admitem que deixarão de votar por medo da violência política, segundo levantamento do Datafolha. Com um período eleitoral polarizado e o clima tenso, a cultura de paz é defendida como saída para conflitos gerados por divergências políticas. Em dados apresentados pelo Observatório de Violência Política e Eleitoral da UFRJ, a violência política cresceu 32% no primeiro semestre deste ano. Os casos de ataques motivados por opiniões políticas tornam-se mais recorrentes na mídia. Para conversar sobre cultura de paz no contexto eleitoral, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 28 de setembro, a socióloga Cristina Neme e o psicólogo Maurício Piragino. Cristina Neme é socióloga e cooredenadora do instituto Sou da Paz. Foi coordenadora-geral de pesquisa e análise da informação da Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça.  Maurício Piragino é psicólogo clínico e ativista de direitos humanos, além de ex-diretor da Escola de Governo e da Escola de Gestão e Contas do Tribunal de Contas do município de São Paulo O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a banalização da violência e a o surgimento do sentimento de antipolítica.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Marilia Castelli | Unsplash
Sep 28, 2022
Mobilidade urbana
53:09

No Brasil, 80% das pessoas deixam de fazer uma atividade devido à dificuldade de mobilidade das cidades, de acordo com a pesquisa Mobilidade Urbana 2022, conduzida pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo Serviço de Proteção ao Crédito, em parceria com o Sebrae.

Apesar de a rua ser um espaço público, as vias urbanas são permeadas por problemas sociais, econômicos e políticos que restringem o direito de ir e vir da população.

Para conversar sobre mobilidade urbana, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 21 de setembro, a professora Karin Marins e o mestre em direito Frederico Haddad.

Karin Marins é professora de engenharia de Construção Civil na Escola Politécnica da USP, foi membro da comissão temporária de mobilidade urbana do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo de 2018 a 2020, além de professora visitante da universidade da cidade de Nova York.

Frederico Haddad é graduado em direito pela USP, mestre em direito do estado e autor do livro recém lançado “O Direito à Rua”. É também doutorado em direito econômico na faculdade de direito do Largo São Francisco.

O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a visão da psicanálise sobre o mal estar que vivemos nos tempos atuais.

O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala.

Olhar da Cidadania na Rádio USP

Todas as quartas-feiras, às 17h

Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30

São Paulo: 93,7 FM

Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Gabriel Higute

Sep 21, 2022
O rádio e a realidade brasileira
56:43
Completando cem anos em território nacional, o rádio é uma importante ferramenta para a inclusão social. Segundo levantamento da Kantar Ibope Media, esse meio de comunicação alcança 80% da população brasileira nos dias de hoje. De acordo com o Instituto Locomotivas com a empresa PwC, 33,9 milhões de brasileiros não têm acesso à internet. Em contrapartida, o rádio leva informações até mesmo para as áreas mais isoladas do país. Para conversar sobre o rádio e a realidade brasileira, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 14 de setembro, os professores Luciano Maluly e Luiz Ferraretto.    Luciano Maluly é professor e pesquisador da Universidade de São Paulo e atua na área da comunicação com ênfase no radiojornalismo.  Luiz Ferraretto é professor da graduação, pós-graduação e responsável pelo núcleo de estudos de rádio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre modos de olhar para o futuro e o conflito entre otimismo e pessimismo. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Unsplash
Sep 14, 2022
Educação popular
55:52
Umas das personalidades mais importante da educação popular, o educador Paulo Freire, autor da pedagogia do oprimido, completaria 101 anos neste mês de setembro. Um dos maiores feitos de Paulo Freire foi ter alfabetizado um grupo de 200 cortadores de cana-de-açúcar em apenas 45 dias, por meio de um método de alfabetização para adultos que buscava a conscientização dos indivíduos. Para falar sobre o assunto, o programa Olhar da Cidadania recebeu Maurício Costa de Carvalho, da Rede Emancipa e Paulo Roberto Padilha, do Instituto Paulo Freire para falar sobre educação popular e Paulo Freire. Maurício Costa de Carvalho é professor, geógrafo, fundador e coordenador nacional da Rede Emancipa, movimento social de educação popular. Paulo Roberto Padilha é diretor pedagógico do Instituto Paulo Freire, coordenador da EAD Freiriana e do Programa Educação Universitária Emancipante (Preune). O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre saúde mental e esperança após a crise da covid-19. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM Ribeirão Preto: 107,9 FM
Sep 06, 2022
Democracia brasileira
54:06
De acordo com relatório Variações da Democracia, o percentual da população que vive sob regimes não democráticos subiu de 48% em 2010 para 68% em 2020, um salto de 20% em 10 anos. No último dia 11 de agosto, a carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do estado democrático de direito reuniu mais de 1 milhão de assinaturas online. O documento foi lido no largo de São Francisco, na USP, em homenagem ao ato da sociedade civil contra a ditadura militar que ocorreu em 1977. Para falar sobre o assunto, o programa Olhar da Cidadania recebeu Paulo Niccoli Ramirez, doutor em Ciências Sociais, professor da Fundação Escola de Sociologia de São Paulo (FESPSP) e autor do livro “Ética, Cidadania e Sustentabilidade; e José Alves Neto, livre docente do departamento de história do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp e pesquisador nas áreas de pensamento político e história intelectual na América Latina para falar sobre democracia brasileira.  O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM Ribeirão Preto: 107,9 FM                                                                      * Fonte: Adobe Stock | Licenciado
Aug 31, 2022
10 anos da Lei de Cotas
57:55
De acordo com a Lei de Cotas, toda instituição de ensino superior deve destinar, obrigatoriamente, 50% de suas vagas para alunos de rede pública. Dessas vagas, uma parte é destinada para alunos pretos, pardos, indígenas, alunos com baixa renda e pessoas com deficiência  O texto da lei diz que as políticas devem ser revisadas até 29 de agosto de 2022. Isso significa que o governo deve avaliar os efeitos da legislação e, se necessário, fazer mudanças.  Para conversar sobre 10 anos da Lei de Cotas, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 24 de agosto, os professores  Acácio Sidinei e Juarez Tadeu Xavier Almeida.  Acácio Sidinei Almeida – doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo e professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC, onde também foi pró-reitor de Assuntos Comunitários e Políticas Afirmativas.  Juarez Tadeu Xavier é jornalista, docente na Universidade Estadual Paulista, membro da Comissão de Averiguação das Autodeclarações para Pretos e Pardos no vestibular e vice-diretor da Faculdade de Arquitetura, Artes, Comunicação e Design de Bauru.  O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre o ativismo da psicanálise no Brasil como movimento social de defesa de direitos e da democracia.  O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala.    Olhar da Cidadania na Rádio USP    Todas as quartas-feiras, às 17h    Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30    São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM   

*   

Foto: Adobe Stock | Licenciado 
Aug 24, 2022
Conservadorismo na realidade brasileira
58:16
O Brasil é o país onde grupos de extrema direita mais crescem no mundo, de acordo com a pesquisa da ONG Anti-Defamation League. Segundo levantamento do Observatório da Extrema Direita, que monitora grupos de extrema direita nas universidades brasileiras, atualmente existem mais de 350 células extremistas no país; somente em São Paulo são 137.  Em dados apresentados pela Agência Pública, houve um aumento de 100% no números de congressos conservadores em 2022. Segundo levantamento, o aumento foi de 11 em 2021 para 22 apenas no primeiro semestre deste ano.  Para conversar sobre conservadorismo e a realidade brasileira, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 17 de agosto, os cientistas políticos Tathiana Chicarin e Vinicius Do Valle.    Tathiana Chicarin é docente do curso de pós-graduação da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo). Tem se dedicado aos temas: comunicação política; desinformação; discurso político; campanha eleitoral; democracia e autoritarismo.  Vinicius do Valle é graduado em Ciências Sociais, doutor e mestre em Ciência Política pela USP, diretor do Observatório Evangélico, pesquisador e consultor sobre comportamento político e opinião pública.  O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a retirada ostensiva do estado em relação a função de proteção social e o surgimento de retóricas religiosas.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala.    Olhar da Cidadania na Rádio USP    Todas as quartas-feiras, às 17h    Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30    São Paulo: 93,7 FM    Ribeirão Preto: 107,9 FM   

*   

Foto: Rafaela Biazi/Unsplash
Aug 17, 2022
Varíola do macaco e saúde pública
56:11
A Organização Mundial da Saúde declarou no mês de julho a varíola do macaco como emergência de saúde pública internacional. Desde então, o Brasil tem registrado cem novos diariamente, já são 1.860 casos confirmados com crescimento de 61% em apenas uma semana. Cerca de 75% dos casos identificados estão no estado de São Paulo.  Uma análise feita por epidemiologistas publicada na Revista Brasileira de Epidemiologia afirma que o Brasil tem falhado no enfrentamento do vírus, da mesma forma que falhou no início da pandemia de covid-19. O Ministério da Saúde anunciou que o primeiro lote de vacinas contra a doença deve chegar em setembro.  Para conversar sobre saúde pública e varíola dos macacos, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 10 de agosto, o imunologista Gustavo Cabral e o médico infectologista Jamal Suleiman.   Gustavo Cabral é imunologista pela Universidade de São Paulo e pesquisador na área de desenvolvimento de vacinas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).  Jamal Suleiman é médico infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas de São Paulo.  O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre a necessidade combater as exclusões e garantir mais acesso ao sistema universitário de qualidade.   O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala.   Olhar da Cidadania na Rádio USP   Todas as quartas-feiras, às 17h   Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30   São Paulo: 93,7 FM   Ribeirão Preto: 107,9 FM   *   Foto: Adobe Stock | Licenciado 
Aug 10, 2022
Trabalho escravo no Brasil
58:14
Em 2021, quase duas mil pessoas foram resgatadas do trabalho escravo no país, segundo o Ministério do Trabalho. Na última semana, uma operação envolvendo 50 equipes e inspeções em 22 estados mais o Distrito Federal, resgatou 337 pessoas do trabalho escravo. A operação está sendo considerada a maior do país.  O código penal brasileiro define como trabalho escravo contemporâneo as situações de trabalho forçado, jornada exaustiva, servidão por dívidas e condições degradantes de trabalho. Só em 2021 foram 1.930 resgatados, o maior número desde 2013. Desses, 89% estavam no trabalho rural e 11% no urbano.  Para conversar sobre trabalho escravo no Brasil, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, 03 de agosto, a socióloga Mércia Consolação Silva e o professor Flávio Batista.  Mércia Consolação Silva é socióloga e diretora executiva do Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo (InPACTO)Flávio Batista é professor do departamento de Direito do Trabalho e Seguridade Social da Faculdade de Direito da USP.  O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre o cenário de desigualdade no país em meio à crise econômica e política no Brasil.  O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala.  Olhar da Cidadania na Rádio USP  Todas as quartas-feiras, às 17h  Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30  São Paulo: 93,7 FM  Ribeirão Preto: 107,9 FM  *  Foto: Adobe Stock | Licenciado  
Aug 03, 2022
Mulheres na política
58:29
Apesar de formarem 53% do eleitorado brasileiro, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ainda há poucas mulheres na política brasileira. Nas eleições gerais de 2018, por exemplo, apenas seis mulheres foram eleitas para as 81 vagas do Senado federal; na Câmara dos Deputados, foram eleitas 77 mulheres entre as 513 vagas disponíveis; e apenas o estado do Rio Grande do Norte elegeu uma governadora mulher. Além disso, uma vez eleitas, elas ainda passam por uma série de dificuldades e violências. Uma pesquisa do Datasenado publicada neste ano revela que uma em cada três mulheres já foi discriminada no ambiente político somente pelo fato de ser mulher. Para conversar sobre mulheres na política, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, dia 27 de julho, a pesquisadora Beatriz Rodrigues Sanchez, e a professora Ana Estela Haddad. Beatriz Rodrigues Sanchez é pós-doutoranda vinculada ao Programa Internacional de Pós-doutorado de Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) com pesquisa em representação política das mulheres. Ana Estela Haddad é professora da Universidade de São Paulo (USP), odonto-pediatra, ex-coordenadora do Projeto São Paulo Carinhosa e uma das idealizadoras do Programa Universidade para Todos (Prouni). O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre como vivenciar o prazer e bem-estar em momentos de crise generalizadas como a que o Brasil passa no momento. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
Jul 27, 2022
A fome no Brasil
55:59
A fome no Brasil já atinge cerca de 116 milhões de pessoas, de acordo com uma pesquisa da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Pessan). Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o número de brasileiros que não têm certeza de quando vão fazer a próxima refeição está acima da média mundial. Já o "Atlas das Situações Alimentares no Brasil" aponta que o país havia ficado de fora do Mapa da Fome por oito anos, retornando para a lista em 2018. Para conversar sobre a fome no Brasil, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, dia 20 de julho, Ana Paula Souza, da Ação da Cidadania, e o professor José Raimundo Ribeiro. Ana Paula Souza é pedagoga, coordenadora da área de advocacy da Ação da Cidadania, membro do Grupo de Trabalho para a Agenda 2030 e do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do estado do Rio de Janeiro. José Raimundo Ribeiro é professor adjunto da Universidade Federal do ABC (UFABC), coautor do "Atlas das Situações Alimentares no Brasil" e representante da Associação dos Geógrafos Brasileiros no Conselho Municipal de Segurança Alimentar de São Paulo. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre como ficam os afetos pessoais de cada um no pós-pandemia. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Adobe Stock | Licenciado
Jul 20, 2022
Estatuto da Criança e do Adolescente
56:55
No dia 13 de julho de 1990, foi criado o Estatuto da Criança e do Adolescente, o ECA, que criou um conjunto de normas para proteger os direitos das crianças e dos adolescentes do Brasil. No entanto, 32 anos depois, hoje o país ainda vive um cenário de violações e privações de direitos. Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, por exemplo, mais de 2.500 crianças e adolescentes de 0 a 17 anos foram mortos por violência intencional em 2021. Além disso, nos últimos dois anos, houve um aumento de 13% no número de crianças e adolescentes acolhidos por sofrer abuso ou violência em casa. Para conversar sobre os 32 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, recebemos, no Olhar da Cidadania desta quarta-feira, dia 13 de julho, Mariana Zan, do Instituto Alana, e o cientista social Alexandre Isaac. Mariana Zan é advogada na matricial jurídica do Instituto Alana, mestre em Ciências com área de concentração em Desenvolvimento do Estado Democrático de Direito, e graduada em Direito pela Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). Alexandre Isaac é cientista social formado pela Universidade de São Paulo (USP), atuou como líder de projetos do Centro de Estudos em Educação, Cultura e Ação Comunitária por 22 anos. O programa também contou com a participação do colunista Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, que falou sobre o sonho de que o ensino universitário seja realmente para toda a população e com qualidade. O programa foi apresentado pelo jornalista Joel Scala. Olhar da Cidadania na Rádio USP Todas as quartas-feiras, às 17h Reprise todas as sextas-feiras, às 2h30 São Paulo: 93,7 FM Ribeirão Preto: 107,9 FM

*

Foto: Adobe Stock | Licenciado
Jul 13, 2022